Páginas

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

FlashBackwards

O nome deste post é uma paráfrase da nova série que iniciará no AXN que se chama FlashForward. É que estava examinando meus alfarrábios, quando ainda escritos a mão e em um diário ou agenda e encontrei um relato, um tanto melancólico, de quando voltei para Mossoró, depois do doutorado em 2004.

Recomeçar é uma das coisas mais difíceis da vida. E eu já recomecei muitas vezes. Por a casa em ordem para que a vida transcorra em sua aparente normalidade é uma tarefa morosa e demanda tempo e paciência. Essas são coisas que nunca pensamos, ou pelo menos a maioria não pensa, pois a vida acelerada, os compromissos são tantos que não param para pensar como são boas, estruturadas e, muitas vezes, pacíficas são suas vidas. Até que o vendaval da mudança as pega de surpresa...


Pois é! É assim que tento deixar minha vida... estruturada. Todos precisamos de uma estrutura enquanto desempenhamos nossas tarefas. Mas nunca pensamos na quantidade de coisas que acumulamos ao longo dos anos e quantas "coisinhas" se tornaram necessárias na vida. São pequenos detalhes: uma cama confortável, um quarto amplo e claro, onde entre a luz do sol, aromas, refúgio...

Uma amiga veio ajudar a colocar as coisas no lugar (não na minha cabeça, na casa rs) e sou eternamente grata a ela por isso. Eu mudei-me de volta para Mossoró/RN no sábado (24/04/2004) - meio místico este número - e ela voltou para João Pessoa/PB dois dias depois. Nesse meio tempo foi indispensável. O resto cabe a mim.

A cidade mudou muito nesses anos que passei fora. Antes era quase insuportável no calor, por não ter diversões, não ter para onde ir e não fazer o que gostava mais - trilhas de bike. Nossa, como senti falta. Agora foi reformada, modificada, embelezada. Está mais agradável para se viver, acho. Só espero que o ambiente de trabalho tenha melhorado também. Embora seja meio que consenso em todos os locais de trabalho, as intrigas, as competições, os puxões de tapete...

Hoje, 27/04/2004, tive ondas de melancolia durante todo o dia. Acho que medo do desconhecido, ficar sozinha novamente, refazer as amizades e fazer novas. Encontrar meu lugar nessa cidade.

Mas, aos poucos, as coisas se encaixam (ou desencaixam, já que está tudo empacotado), os serviços essenciais são instalados - o que para mim, isso inclui a TV por satélite. A casa fica cada vez mais aconchegante. Encontrei meus cds de meditação para me ajudar a acalmar a alma.

Ainda assim, sinto muitas saudades de casa - João Pessoa -, minha mãe e de meus bichinhos de estimação.

Bem... o desabafo acabou. Tudo está bem.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...