Páginas

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Um som que simplesmente adoro: EXTREME WAYS

Sem mais comentários... ouçam o tema principal da Identidade Bourne.








Extreme ways are back again
Extreme places I didn't know
I broke everything new again
Everything that I'd owned
I threw it out the windows, came along
Extreme ways I know move apart
The colors of my sea
Perfect color me

Extreme ways that that help me
Help me out late at night
Extreme places I had gone
But never seen any light
Dirty basements, dirty noise
Dirty places coming through
Extreme worlds alone
Did you ever like it planned

I would stand in line for this
There's always room in life for this

Oh baby, oh baby
Then it fell apart, fell apart
Oh baby, oh baby
Then it fell apart, it fell apart
Oh baby, oh baby
Then it fell apart, it fell apart
Oh baby, oh baby
Like it always does, always does

Extreme songs that told me
They helped me down every night
I didn't have much to say
I didn't get above the light
I closed my eyes and closed myself
And closed my world and never opened
Up to anything
That could get me along

I had to close down everything
I had to close down my mind
Too many things to cover me
Too much can make me blind
I've seen so much in so many places
So many heartaches, so many faces
So many dirty things
You couldn't even believe

I would stand in line for this
It's always good in life for this

Oh baby, oh baby
Then it fell apart, fell apart
Oh baby, oh baby
Then it fell apart, it fell apart
Oh baby, oh baby
Then it fell apart, it fell apart
Oh baby, oh baby
Like it always does, always does

FONTE: Vagalume

Um pensamento

Vi um pensamento do Dalai Lama que espero possa me ajudar nos momentos difíceis.
"Uma prática espiritual é uma constante batalhar interior, substituindo condicionantes negativas anteriores e se habituando com novos condicionantes positivos."

Mais um ano termina



Bem, como disse, mais um ano termina. Existiram coisas boas e ruins como em todos os outros anos. Tentamos guardar as melhores e tantamos fazer o ano que começa melhor também. Tomamos algumas decisões que não serão necessariamente cumpridas, pois suas realizações não dependem exclusivamente de nós, mas pelo menos tentamos. Tentamos ficar mais tranquilos, mais equilibrados, mais felizes, mais bem sucedidos, mais bonitos [apesar do passar do tempo... e alguns realmente conseguem], não digo ricos, mas mais confortáveis e sem tantos apertos... Mas o que é realmente substancial em nossa vida? Pensemos nisso, pois o sucesso não é a mesma coisa para todos. O sucesso, como definido hoje pelos gurus da "GESTÃO", não corresponde à "felicidade' - bem mais modesta e simples. Não é a toa que muitas pessoas que têm empregos ótimos, bem remunerados etc., pedem demissão aparentemente sem razão para comprar um sítio, uma casa na praia, um lugar qualquer mais perto da natureza e construir daí seu meio de vida: um artesanato, um cultivo de horta orgânica, uma criação de trutas, uma pousada. São negócios que, em vez de se passar a perna em alguém ou se estressar porque alguém lhe passou a perna, pode-se ter mais contato direto com pessoas de verdade e não adversários. Acho que esse seria o meu maior desejo para 2011 em diante. Viver com gente de bem com a vida, que gostam de apreciar coisas simples. Não gosto de algumas posturas de "intelectuais" - alguns só eles se consideram como tal - de que eu sou superior porque penso, porque tenho a verdade sobre o mundo, porque sou mais inteligente e por aí vai... As grandes pessoas que conheci na minha vida, inspiradoras, estas são modestas, alegres, independentes, pensam por si mesmas, helpful, prestativas e engrandecem quem está a sua volta. Eu gostaria de ser assim, porém meu temperamento sanguíneo não deixa. Sou imperfeita, magoo as pessoas, mas quando reconheço um  espírito iluminado - e encontrei alguns em minha vida - procuro trazê-lo para meu círculo, pois eles melhoram minha vida. 

Este é o meu desejo a todos os que me conhecem. Mesmo os que não inspiro confiança ou amizade, ou ternura, ou desejo de proteção. Afinal só fazemos o que está em nosso alcance e, às vezes, isso é muito pouco. 

UM EXCELENTE ANO DE 2011 A TODOS.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

A Very Merry Un-Birthday?

As 10 coisas mais importantes que você não sabia sobre o Natal.

A Very Merry Un-Birthday?

Natais do passado

Eu gosto dessa tradição americana, em que os "excelentes" cantores gravavam especiais com canções de Natal. Um de meus preferidos é Nat King Cole, com sua voz macia e quente. Assim, ofereço um pouco desse passado a vocês. Como o Natal já passou, desejo um EXCELENTE ANO NOVO!!!

Nat King Cole - The Christmas Song (Chestnuts Roasting...)

domingo, 26 de dezembro de 2010

Cartão de Natal atrasado, mas ainda vale a pena

Para quem gosta de coisinhas 'meigas' de natal, acesse este link: Um bonito cartão de Natal para todos - StressNet.com

Epíteto

Há apenas um caminho para a felicidade, e este é parar de se preocupar com coisas que estão além do poder da nossa vontade.

Espero que esta máxima de Epicteto seja um norte pra minhas posturas diante da vida a partir deste ano que começa. FELIZ ANO NOVO!
Published with Blogger-droid v1.6.5

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Como fazer um marcador de livros em origami

How to Make an Origami Bookmark | eHow.com

Você precisa de um belo pedaço de papel quadrado de mais ou menos 7,5 x 7,5 cm ou 10 x 10 cm.
Dobre no meio em forma de pirâmide


Com a pirâmide apontando para cima, dobre o lado esquerdo até em cima.

Faça o mesmo do outro lado.
 
Desdobre as duas pontas.
No meio da peça ficará um diamante perfeito. Pegue a metade no 
topo da folha e dobre para baixo de modo que a ponta toque a base.

 
Agora dobre o lado esquerdo e coloque dentro da dobra.

Faça o mesmo do outro lado.



E Voilá! Agora você tem seu próporio marcador de livros de origami. Leva apenas alguns segundos para fazer e você nunca mais se perderá no livro em que está lendo. Pode também marcar passagens interessantes e fazer um enorme uso deles.

BOA SORTE!




terça-feira, 30 de novembro de 2010

Internet obriga a pensar de forma ligeira e utilitária, diz Nicholas Carr

20/09/2010 - 06h00

MARCELO LEITE
DE SÃO PAULO

Nicholas Carr cutucou a onça da internet com um argumento longo e bem-desenvolvido no livro "The Shallows What the Internet is Doing to Our Brains" (que poderia ser traduzido como "No Raso O que a Internet Está Fazendo como Nossos Cérebros" e será lançado no Brasil pela Agir). Em poucas palavras, a facilidade para achar coisas novas na rede e se distrair com elas estaria nos tornando estúpidos.

Era o que estava implícito no título de um artigo de Carr em 2008 (ele prefere o qualificativo de "superficiais") que deu origem a uma controvérsia acesa. E, também, ao livro, que já vendeu mais de 40 mil cópias nos Estados Unidos e está sendo traduzido em 15 línguas.
Divulgação
Nicholas Carr recusa a pecha de alarmista, mas recomenda restrição do acesso de alunos à internet nas escolas
Nicholas Carr recusa pecha de alarmista, mas recomenda restrição do acesso de alunos à internet nas escolas

Carr recusa a pecha de alarmista, mas sua preocupação com os efeitos não pretendidos das "tecnologias de tela" é tanta que ele recomenda a restrição do acesso de alunos à internet nas escolas. Não descarta que a rede possa evoluir para a veiculação de ideias menos superficiais, mas tampouco vê indícios de que irá nessa direção.
"A internet, sendo um sistema multimídia baseado em mensagens e interrupções, tem uma ética intelectual que valoriza certos tipos de pensamento utilitários", lamenta o jornalista. Ele já foi assinante de Facebook e Twitter, mas abandonou esses serviços para manter a concentração e a capacidade de refletir em profundidade.

Leia abaixo trechos da entrevista telefônica dada por Carr da casa de parentes em Evergreen, Colorado, onde se refugiou depois de evacuado em consequência de incêndios florestais que se aproximavam de sua casa nas montanhas Rochosas.


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Hackeada

Passei alguns meses sem atualizar meu blog. Estava muito ocupada e assumi alguma responsabilidades que não me deixavam pensar em algo para escrever aqui.

No entanto, voltei hoje e para minha surpresa, o blog estava cheio de lixo. Desde como ganhar dinheiro com a internet até anúnicos de viagra, amostras grátis de remédios e mensagens evangélicas. Como essas pessoas tiveram acesso ao Depósito e publicaram esssas mensagens, não sei.

Só me resta pedir desculpas aos poucos seguidores que tenho neste espaço e dizer que não foi absolutamente minha intenção aborrecê-los de maneira alguma. Espero que isto não volte a acontecer.

Um abraço e boa semana a todos

Observações sobre a copa de uma não-torcedora

Início do jogo 15:35... the clock is ticking. Mas acho que vale a pena eu comentar algumas coisas. Estava eu no MSN com um amigo de 14 anos, filho de um amigo de 43, qeu em disse que estava torcendo pela seleção de Gana. Na verdade, eu nem sabia que a seleção de Gana ainda estava competindo... está?
Bem, ninguém diria que eu sou uma grande fá de futebol. No entanto, ele me dsse que todos ficavam meio cegos para os problemas sociais em época de copa - coisa que eu concordo, mas que precisamos sempre relativizar. Do que o brasileiro comum pode se orgulhar hoje em dia? Em décadas passadas, além do futebol, tínhamos a F-1. O orgulho nacional não pode se pautar apenas em desenvolvimento econômico. Sim, tivemos alguns progressos nos últimos 8 anos, mas a vida é só isso... ?


Poder comprar comida, comer carne, por a dentadura na boca, tomar iogurte, adquirir nossas casas [minha casa, minha vida... é mesmo?] - mesmo se as cidades não permitam finaciamento do governo porque os terrenos são ilegais.

A vida é isso? Sei que existem no pensamento filosófico e sociológico, duas vertentes: uma do ascetismo - marxista - onde só a necessidade imediata importa; e outra - dionisíaca - onde só o prazer importa. Será que não há um meio termo?

Trabalhamos para conseguir um meio digno de vida, mas também para ter algum prazer na vida. Tem de haver um meio termo entre as duas.

Torcer por um time de futebol é esquecer das coisas substantivas da vida? Eu diria que não. E, observem, eu não sou fã de futebol. Eu classifico o futebol em uma esfera, onde a racionalidade não está necessariamente presente. É onde a esperaça habita. Existem algumas coisas em que podemos depositar nossa esperança e o nosso orgulho. Os esportes são os meios mais profícuos. Por que? Porque podemos nos identificar com eles, podemos eleger ídolos (heróis nacionais), podemos projetar nossos anseios de grandeza.

Por que Maradona mobiliza tanto os Argentinos? Porque mexe com seu orgulho nacional. Mexe com os sentimentos de um país que passou por muitas dificuldades econômicas na segunda metade do século XX e início do século XXI e que, mesmo assim, ainda não se recuperou de suas dificuldades. Porém, conserva uma última esfera de orgulho nacional: sua seleção de futebol. Devemos sensurá-los? Claro que não. Por que o povo, tão privado de seus direitos fundamentais, suas conquistas, sua cidadania, deveria se privar de algo para se orgulhar? Não "culpo" povo algum. Nós, seres humanos, precisamos de motivação para seguir em frente, para ter algo por que lutar, seja família, filhos, sobrevivência, não sei... Os motivos são inúmeros, mas precisam ter significado para o indivíduo e para seu círculo mais próximo.

Pé na Estrada


segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Nordestinos são como bodes expiatórios para alguns paulista(no)s

Recebi esse link via e-mail [http://www.petitiononline.com/estadosp/] e realmente me surpreende a capacidade humana de ser ignorante. Existe esta petição online onde, mais uma vez, os paulista(no)s culpam os nordestinos pela péssima qualidade de vida que prevalece nesse estado e/ou cidade, que quer se achar mais do que todos os outros do Brasil.

Os nordestinos, que sempre limparam a sujeira dos paulistas, de forma literal e metafórica, são culpados por todas as mazelas que eles próprios não querem se reconhecer como autores.

Os autores desta petição, que é um primor de preconceito e etnocentrismo, alegam que os paulistas são discriminados em sua própria terra, "invadida" por esse bando de nordestinos. E ainda se autointitulam de democráticos. Segue um trecho:


"O paulista olha ao seu redor e se vê um estrangeiro em sua própria terra. Presencia desrespeitos e hábitos impostos. Alta criminalidade, hospitais superlotados. Isto tudo relacionado à migração nordestina que a nossa terra sofreu nos últimos tempos. Entretanto, ao reagir e se manifestar sobre estes fatos, o paulista é criminalizado, acusado de ter "conceitos prévios".

Não me admiraria se eles começassem a se vestir assim:





E realmente começassem a nos tratar dessa forma abaixo:
Francamente, sei que existem pessoas boas e ruins em todos os lugares. Certamente existirão os paulista(no)s que tem sensatez, caráter e muita generosidade em seus corações. Mas esse tipo de manifestação deveria ser reprimido com força e sem nenhuma leniência. Eles alegam liberdade de expressão e distorcem palavras que expressam a democracia e praticmanente usam as palavras "tolerância", "pluralismo" e "multiculturalismo" como sinônimos de hipocrisia.
Dos lixos que já vi na internet, esse é um dos piores.

domingo, 1 de agosto de 2010

ME POUPE...

Desculpem aí, mas sou fã de séries "enlatadas" americanas. Eu sou da opinião - me permitam - que quem sabe fazer tv ainda são os americanos, nessa era em que nosso mais famoso produto de exportação, as "telenovelas", estão cada vez mais parecidas com suas "primas pobres": as mexicanas (falta criatividade, sobra dramalhão e chavões). Os americanos - sinto muito quem é contra - são criativos, sabem tirar uma história da vida cotidiana como ninguém, sem parecer "ordinária" e, ao mesmo tempo, sem ficar com aquele ar de "preleção moralista". Tudo bem que têm muitos efeitos especiais e glamour - os quais ADOOOOOOOOOOOOOOOORO - mas que fazem a gente vibrar e não torcer a boca. O glamour, a pose de "durão" nem sempre parecem "fake", como acontece com atores brasileiros. Eles ainda sabem convencer e, para mim, é o que atores devem fazer. Estamos cada vez mais "experts" em teatro. Temos excelentes atores e peças na linguagem teatral, mas na TV, sinto muito - Janete Clair e Dias Gomes devem estar se revirando em seus túmulos -, mas perdemos mais do que ganhamos. Não acho que isso seja um problema dos escritores e roteiristas de novelas, acredito que não, já que temos excelentes minisséries, mas de um certo "gosto" popular que vem descambando para o ralo ultimamente, desde a música, novelas, revistas e até os telejornais.

No entanto, acho que imitação tem limites. Se o Brasil não tem criatividade para contar suas próprias histórias e fazer com que o povo goste, pelo menos que COPIE bem a dos outros.

Outro Canal


AUDREY FURLANETO - audrey.furlaneto@grupofolha.com.br

Trash, versão brasileira de "Law & Order" sai do ar

Luana Piovani como delegada? Ana Paula Arósio como juíza? Henri Castelli como advogado criminal? Soa insólito, mas aconteceu: a Globo escalou os atores acima para estes papéis.
E mais: a tentativa era fazer algo próximo da já consagrada "Law & Order", série policial que durou 20 anos nos Estados Unidos.
"Na Forma da Lei", a versão brasileira, não passou de oito episódios, ou seja, nem dois meses. Sai do ar nesta terça-feira com média de 17 pontos de audiência (cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande São Paulo) e 32% de share (participação dentre os televisores ligados no horário).
Nela, Luana Piovani é a delegada Gabriela Guerreiro que, define, é "competente, bem-humorada, afetuosa".
Em "Law & Order", o papel surge na franquia "Special Victims Unit", no ar há 11 anos. A atriz Mariska Hargitay é a detetive Olivia Benson, que teve a mãe estuprada e, por isso, decide investigar crimes sexuais.
Com personagens menos intensos, a série nacional penou com atuações sofríveis e diálogos que incluíram até frases em latim -de autoria de Antonio Calmon.
É fato que, diante de tanto desacerto, como série policial, "Na Forma da Lei" foi um bom humorístico.

NO BRASIL ELA É

Alex Carvalho/TV Globo

NOME Luana Piovani
IDADE 34 anos
SALÁRIO A Globo não informa
PERSONAGEM Gabriela Guerreiro
PERFIL Para a atriz, "comprometida, bem-humorada, afetuosa e competente"
INFLUÊNCIAS Aulas de tiro e "instinto mesmo"
O QUE NÃO COLOU Atuação sofrível de cenas dramáticas às de ação; "Nunca havia tocado numa arma", confirma

NOS EUA ELA É

NOME Mariska Hargitay
IDADE 46 anos
SALÁRIO US$ 400 mil por episódio, que são cerca de R$ 705 mil (ou US$ 9,6 milhões por temporada)
PERSONAGEM Olivia Benson
PERFIL A detetive júnior foi investigar crimes sexuais por causa de suas raízes. Ela nasceu após sua mãe, alcoólatra, ter sido estuprada
INFLUÊNCIAS Cita como séries preferidas "Deadwood", "Seinfeld" e "Arrested Development". Entre os colegas, Daniel Day Lewis, Robert de Niro, Jack Nicholson, Meryl Streep, Jodie Foster
O QUE COLOU Ganhou o Emmy em 2006 e o Globo de Ouro em 2005. É um dos mais altos salários da TV americana e já foi confirmada a 12ª temporada do seriad.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Mozilla Firefox 4.0 (beta)

O Firefox sempre foi, de longe, meu navegador preferido. Mas ultimamente eu estava querendo mudar para o Flock, também do Mozilla, mas muito mais leve. A coisa mudou quando resolvi experimentar a versão 4.0 beta, que incorporou o visual limpo e leve do Chrome e do Flock, mantendo todas as vantagens do velho e bom Little Fox.

sábado, 3 de julho de 2010

AI, AI, AI, AI....




Por que será que ele tampa tanto o nariz? Será cosquinha da coca ou da copa?

Polvo "bão" de palpite

I don't cry for you Argentina. Sorry! Humiliación... (se é que se escreve assim). Valeu Alemanha!!!! Só sei de uma coisa: EU NÃO QUERO VER MARADONA NÚ, NEM EM OBELISCO, NEM EM LUGAR NENHUM. QUERO SÓ VER A CARA DE VERGONHA.

Não torcedora torce contra a Argentina



Previsão de polvo alemão para a partida Alemanha x Argentina. Será que ele acerta?
É engraçado. Não dou a mínima para futebol, mas no que se refere à Argentina, tem sempre aquele sentimentozinho de pirraça. Eles ficaram tão felizes com a saída do Brasil da copa, que chegou a hora de torcer contra. Andando por João Pessoa, observei que mesmo o mais humilde buteco estava lotado com torcedores vestidos com a camisa do Brasil, simplesmente "secando" o time argentino. 

Depois da decepção, para muitos, da saída do Brasil da copa e da possibilidade do hexa (dado quase como certo) parece que o novo esporte nacional é lançar "urucubaca" na Argentina. Ontem vi na internet uma previsão de que a Argentina perderia. No caso foi um polvo na Alemanha e, pelo que se diz, até agora teve 100% de acerto nos palpites para esta copa da África do Sul.

Bem, pelo jeito a coisa é verdade. Até este momento que acompanho pela internet - 12:34h - a Alemanha está dando de goleada na Argentina - 3 x 0. Se for assim, a saída do nosso arqui-inimigo da copa será bem mais humilhante que a do Brasil.

Outra coisa, acho até que deveriam importar esse polvo para dar palpites no Fantástico, na véspera de ano novo, substituindo mãe Diná, que na minha opinião deveria ser demitida do cargo de vidente.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Observações sobre a copa de uma não-torcedora

Início do Jogo no Mossoró WestShopping
Início do jogo 15:35... the clock is ticking. Mas acho que vale a pena eu comentar algumas coisas. Estava eu no MSN com um amigo de 14 anos, filho de um amigo de 43, que em disse que estava torcendo pela seleção de Gana. Na verdade, eu nem sabia que a seleção de Gana estava competindo... está?
Bem, ninguém diria que eu sou uma grande fá de futebol. No entanto, ele me disse que todos ficavam meio cegos para os problemas sociais em época de copa - coisa que eu concordo, mas que precisamos sempre relativizar. Do que o brasileiro comum pode se orgulhar hoje em dia? Em décadas passadas, além do futebol, tínhamos a F-1. O social nunca foi o nosso forte. O orgulho nacional não pode se pautar apenas em desenvolvimento econômico, embora a diminuição das desigualdades seja uma meta. Mas e enquanto ela não chega? Sim, tivemos alguns progressos nos últimos 8 anos ou mais, mas a vida é só isso... ?


Poder comprar comida, comer carne, por a dentadura na boca, tomar iogurte, adquirir nossas casas [minha casa, minha vida... será mesmo?] - mesmo se as cidades não permitam financiamento do governo porque os terrenos são ilegais. Lembremos aquela "velha" (ai meu deus, é de minha geração) música dos Titãs: Você tem fome de quê? Você tem sede de que? Sempre é de comida?

A vida é isso? Sei que existem, no pensamento filosófico e sociológico, pelo menos duas vertentes: uma do ascetismo - marxista - onde só a necessidade imediata importa; e outra - dionisíaca - onde só o prazer importa. Será que não há um meio termo?

Trabalhamos para conseguir um meio digno de vida, mas também para ter algum prazer na vida. Tem de haver um meio termo entre as duas coisas. Sempre achei que o caminho do meio é o melhor. Tem gente morrendo de fome sim, mas será que no meio da pobreza, eles só tem tempo para sofrer? Alguém já lhes perguntou como eles aproveitam a vida de vez em quando?

Torcer por um time de futebol é esquecer das coisas substantivas da vida? Eu diria que não. É apenas uma pausa. E, observem, eu não sou fã de futebol. Eu classifico o futebol em uma esfera, onde a racionalidade não está necessariamente presente. É onde a esperaça habita. Existem algumas coisas em que podemos depositar nossa esperança e o nosso orgulho. Os esportes são um dos meios mais profícuos. Por que? Porque podemos nos identificar com eles, podemos eleger ídolos (heróis nacionais, como queiram), podemos projetar nossos anseios de grandeza, enquanto a fome e a necessidade não passam, se é que vão passar.




Cobertura na Praça da Alimentação no Mossoró WestShopping
Por que Maradona mobiliza tanto os Argentinos? Porque mexe com seu orgulho nacional. Mexe com os sentimentos de um país que passou por muitas dificuldades econômicas na segunda metade do século XX e início do século XXI e que, mesmo assim, ainda não se recuperou totalmente delas. Porém, conserva uma última esfera de orgulho nacional: sua seleção de futebol. Devemos censurá-los? Claro que não. Por que o povo, tão privado de seus direitos fundamentais, suas conquistas, sua cidadania, deveria se privar de algo para se orgulhar? Não "culpo" povo algum. Nós, seres humanos, precisamos de motivação para seguir em frente, para ter algo por que lutar, seja família, filhos, sobrevivência e até futebol, não sei... Os motivos são inúmeros, mas precisam ter significado para o indivíduo e para seu círculo mais próximo.
Comemoração

terça-feira, 22 de junho de 2010

Coitadinho do Kaká

Ele não perde a oportunidade de apresentar como vítima. Reclama de perseguição religiosa para se esquivar das perguntas embaraçosas e das críticas. Mas é muito fácil fazer isso quando se tem toda a imprensa, milhões de dólares disponíveis e grava musiquinha bobinha pra mulherzinha. Que perseguição é essa, quando não há marginalização? E os milhões de pessoas que se tornaram evangélicos para ter alguma esperança na vida, achando que a solução vem do além. Isso faz parte do famoso ditado: "reclamar de barriga cheia". O problema de Kaká não é a religião, mas suas atitudes e opiniões que são muito imaturas e irrefletidas - ou mal refletidas. Por isso, ele passa muitas vezes como uma pessoa boba e vazia e isso é algo independente de religião.

domingo, 13 de junho de 2010

Concursos... Concursos... ? Melhor não tê-los!

Mas se não os temos
Como sabê-lo?


Esses pequenos versos do Poema Enjoadinho de Vinícios de Moraes sobre os filhos se aplicam a muitas coisas na vida. Dentre elas, a participação em bancas de concursos.

Uma coisa na vida é muito difícil: "pastorar" prova escrita em concurso público. Se todas as coisas dependessem da nossa organização seria ótimo, mas como dependemos da organização "central", literal e redundantemente centralizadora, muitas coisas saem do nosso controle e do contentamento dos candidatos.

Organização é uma coisa aparentemente simples, apenas se contarmos com recursos e apoio logístico da instituição. Neste concurso 2010 da UERN, a comissão dispunha de pouquíssimos funcionários, apenas uma pessoa da informática, meios de divulgação de informações - tanto para as bancas quanto para os candidatos - herdados do século XIX. Os resultados não irão ser divulgados na internet. Absurdo! Pouca programação visual do campus para orientar a movimentação de pessoas que não são familiarizados com o espaço, de modo que muitos candidatos demoraram a chegar nas salas, sendo assim prejudicados. Aliás, criando um stress desnecessário, para uma situação já estressante.

Ontem logo na chegada dos professores das diversas bancas no hotel teoricamente destinado a hopedá-los, não havia vagas para todos e chegou-se a pensar em colocar 3 pessoas em apenas um quarto com cama de casa. Em cima da hora tiveram que ser remanejados para outros hotéis às pressas. Os novos hotéis não estavam preparados para fornecer almoço depois das 14h, uma vez que foi uma demanda repentina. Resultado, fome e descontentamento, já que eles haviam saído de Natal as 8h da manhã e estavam morrendo de fome.

Havia bancas sendo desmanchadas na hora, e na véspera do dia do concurso, porque a instituição só disponibilizou transporte a partir de Natal, forçando quase todos os
membros externos serem da UFRN. As bancas contar, assim, com professores da Paraíba ou do Ceará, pois eles não iriam bancar seus próprios custos para trabalhar.

Bem, só resta a nós das bancas, que estamos tendo contato direto com os candidatos, morrermos de vergonha por dentro e dar explicações "inexplicáveis" aos nossos colegas, com um sorriso amarelo no rosto.

Esta é mais uma característica de nossa instituição: dá muito pouco e quer receber muito. Gostaria de saber quando o estado do RN vai perceber que sustentar uma universidade não é para as conveniências de deputados estaduais. Exige-se um trabalho a ser feito e recursos suficientes para tal.

No entanto, o único consolo, se é que existe, é que essa situação não é exclusiva nossa. Universidades de conceito internacional como a USP, Unicamp, UFSCar também estão amargando um período de vacas magras em um setor que nunca passou por surtos de fartura: a educação e, principalmente, onde se produz o conhecimento que impulsiona vários setores da sociedade, ou seja, educação de nível superior.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Internet Ninja

É impressão minha, ou a internet está cada dia mais lenta. Por mais que eu coloque memória, compre computador mais potente, a Velox nunca melhora.

Dicas para dormir melhor

Depois de um longo e tenebroso inverno, sem muitas chuvas, mas com muitas noites de insônia, retorno ao meu "querido blog" com umas dicas que vi hoje no Bom Dia Brasil para ter uma boa noite de sono - além de uma consciência tranquila, é claro.

1. Ter horário regular para dormir e despertar.
2. Ir para a cama somente na hora dormir.
3. Dormir em ambiente saudável.
4. Não fazer uso de álcool próximo ao horário de dormir
5. Não fazer uso de medicamentos para dormir sem orientação médica.
6. Não exagerar em café, chá e refrigerante.
7. Fazer atividade física em horários adequados e nunca próximo à hora de dormir.
8. Jantar moderadamente em horário regular e adequado.
9. Não levar problemas para a cama.
10. Realizar atividades repousantes e relaxantes após o jantar.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Venha participar de MOVIMENTO MARINA SILVA!

Maria Cristin… 2 amigos
Junte-se ao Movimento Marina Silva.
Membros em MOVIMENTO MARINA SILVA:
Amana Câmara Amana Câmara Cleiton Vieira Cleiton Vieira Nilza Martins Nilza Martins Leila Soraya… Leila Soraya Menezes Josiane Gallo Josiane Gallo
Sobre MOVIMENTO MARINA SILVA
POR UM BRASIL DEMOCRÁTICO E SUSTENTÁVEL nós em rede tecendo um novo jeito de fazer política com Marina Silva.
MOVIMENTO MARINA SILVA 21885 membros
4565 fotos
476 videos
3381 postagens no blog
 
Para controlar os emails que você receberá em MOVIMENTO MARINA SILVA, clique aqui

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Já vi muita coisa esquisita, mas isso bateu o record.

Vejam essa manchete postada no portal Terra Tecnologia: Pesquisa: 10% de usuários olham redes sociais durante sexo. Santa paciência, ou o sexo é muito ruim ou tem alguma coisa errada com esses 10%. Ver matéria completa no post completo ou clique no título e vá diretamente para a página do terra.

Um em cada dez usuários do Twitter, Facebook e outras redes sociais nos Estados Unidos confere mensagens até mesmo durante o sexo, segundo pesquisa do site de resenhas e preços de produtos eletrônicos Retrevo.
De acordo com a pesquisa, que examinou respostas de cerca de mil pessoas sobre "quando, onde e quanto tempo os passam em redes sociais", o número se refere a usuários com menos de 25 anos. Acima da idade, são 6% os internautas que dizem não abandonar as redes sociais até mesmo durante o sexo.

No estudo, quase metade também respondeu que costuma interromper as refeições para acompanhar atualizações das redes sociais . Vinte e quatro por cento dos entrevistados com mais de 25 anos e 12% daqueles com menos de 25 anos também disseram que costumam ler mensagens eletrônicas mesmo se estão no banheiro.

"Com todo mundo enviando mensagens em seus telefones nestes dias, nós não estamos surpresos de ver que 40% das pessoas que responderam (à pesquisa) disseram que não se importam de ser interrompidas por uma mensagem", comentou o Retrevo.

O site The Huffington Post lembrou que outra pesquisa recente apontou que 15% dos americanos já interromperam o sexo para atender o telefone celular.

FONTE: Redação Terra

domingo, 4 de abril de 2010

A outra

GOLDENBERG, Mirian. A outra. A amante do homem casado. Rio de Janeiro: BestBolso, 2009.

Este livro de Mirian Goldenberg é uma excelente leitura para estudantes e profissionais de sociologia e antropologia, tanto porque trata de um tema pouco explorado nas relações da sociedade brasileira, quanto como aprendizado metodológico, uma vez que ela trabalha de forma muito didática.
O livro divide-se em duas partes...

Na primeira, ela descreve as diferentes acepções e representações da figura da outra na sociedade, baseada em diversos pontos de vista como a da própria amante, do marido que trai e de outros membros da família e também de amigos. Mostra que, embora a mulher tenha adquirido um papel mais relevante no trabalho social, adquirido independência financeira etc., a ela não é permitido ainda o completo controle de sua sexualidade. Na segunda parte, ela realiza uma entrevista e analisa uma família, de predominância feminina, na qual há uma recorrência de relacionamentos não convencionais entre as mulheres. Ela desvenda as representações que toda a família cria para explicar "seu comportamento desviante".

Sem dúvida um excelente livro para por em xeque algumas concepções e/ou mitos a respeito desta figura, que poderia-se dizer, é bastante comum em nossa sociedade, que é a outra, mas está imersa em ideias preconcebidas e mesmo fantasias.

terça-feira, 30 de março de 2010

Como prolongar a vida útil da bateria do seu notebook

Uma excelente matéria, derrubando alguns mitos e esclarecendo bastante coisa sobre a conservação de nossas eternas, ou não tanto, baterias.

Clique no título para ir direto para a matéria.

sábado, 27 de março de 2010

Para os paraibanos,

Mas é principalmente para os não paraibanos que amam a Paraíba ...

Paraibano não fica solteiro... ele fica solto na bagaceira!
Paraibano não vai com sede ao pote.. ele vai com a bixiga taboca!
Paraibano não vai embora... ele vai pegá o beco!
Paraibano nao diz 'concordo com vc' ... ele diz 'Né isso, homi!!'
Paraibano não conserta... ele Imenda!
Paraibano não bate... ele 'senta-le'a mãozada!
Paraibano não sai pra confusão... ele sai pro 'MUÍDO'!
Paraibano não bebe um drink... ele toma uma!
Paraibano não é sortudo... ele é cagado!
Paraibano não corre... ele dá uma carrera!
Paraibano não brinca... ele manga!
Paraibano não toma água com açúcar... ele toma garapa!
Paraibano não engana... ele dá um migué!
Paraibano não percebe.... ele dá fé
Paraibano não vigia as coisas... ele pastora!
Paraibano não sai apressado... ele sai desembestado!
Paraibano não aperta... ele arroxa!
Paraibano não usa zíper... usa 'riri'!
Paraibano não dá volta.. ele arrudêia!

Vejam no post completo, algumas fotos lindas da minha terra...









terça-feira, 23 de março de 2010

Que coisa...!!!

Homem sentado em uma poça de mercurio.



Fonte: http://digg.com/d31JWta

quinta-feira, 18 de março de 2010

Manual do caroneiro.Campanha: Dê carona !

Essa é a dura realidade dos alunos da universidade onde ensino: UERN! Embora o video seja divertido, experimente ficar todo dia num sol de 40 graus, sem carona e sem transporte coletivo e a 4 km do centro. Ótimo para andar a pé, hein?!

Recordando Sessão da Tarde

Não sei se ainda é assim hoje, mas na minha infância, assistir os musicais de Gene Kelly, Fred Astaire, Bing Crosby, Frank Sinatra, Dean Martin e até mesmo o fazedor de caretas - imitado hoje em dia por Jim Carrey - Jerry Lewis, era tudo. Eu adorava os musicais. Hoje eles têm muitos efeitos especiais, mas não têm o glamour que tinham naqueles dos anos 50. Eu gostava também de Debbie Reynolds (clique para ver o video, estava desativado para incorporação no post), assistia a todos os filmes dela (dentre os quais este abaixo), e os de Doris Day (a queridinha da América na época, em especial adorava o filme Calamity Jane - trad. para o português Ardida como Pimenta, este que está no vídeo).

Porém, este estava disponível e eu adoro esta música - Secret Love, super-romântica. Inclusive Jorge Vercilo canta uma bela versão em português.


Eram histórias ingênuas, daquelas de Hollywood, sempre com um happy end. Era mentira, mas fazia a gente se sentir tão bem!

É nesse intuito, que dou bom dia (Good Morning) a todos vocês hoje. Quinta-feira, todos cansados, ansiando que chegue o fim de semana - e espero que chegue num piscar de olhos. Então aproveitem o video.


Gostaram? Então passem à frente a mensagem de bom dia. Um grande abraço.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Manifestantes se reúnem em protesto pelo cão enforcado em São Paulo | ANDA - Agência de Notícias de Direitos Animais

Assine petição contra a violência contra os animais
Muitas vezes não consigo expressar minha indignação com o que os homens chamam de civilização. Na minha visão de mundo, nós que temos consciência da nossa própria existência e de outros seres que compartilham este mundo conosco, temos a responsabilidade de zelar por ele. Isso quer dizer ter amor por todas as criaturas vivas, embora seja a favor de por fim ao sofrimento extremo de qualquer ser.

Sou uma apaixonada por animais, em especial por cães, acho até que vocês devem ter notado. Muitos dos meus posts são sobre meus próprios cães. Quando me deparo com qualquer cena de abuso fico simplesmente sem palavras. A utilização de animais como cobais, a crueldade gratuita me revolta simplesmente. Não acreditei quando li a notícia abaixo. As cidades grandes, não sei qual é o sentimento que geram contra a natureza, criam cada vez mais sociopatas de todas as espécies. Por mais que busquemos não conseguimos encontrar respostas para parar ou, pelo menos diminuir, a barbárie humana.

Manifestantes se reúnem em protesto pelo cão enforcado em São Paulo | ANDA - Agência de Notícias de Direitos Animais

Boa semana a todos

Meu amigo @pnogueira56 do twitter sempre tem uma mensagem otimista nas segundas feiras para passar a semana com o espírito mais leve. Desta vez ele mandou este vídeo que é ótimo. Adoro o charleston, quem dera saber dançar.


Que esta semana seja ótima para todos nós.

domingo, 14 de março de 2010

Praia de Redonda - CE

Redonda é uma dessas praias que ainda não foi totalmente tocada pelo axé, pagode e sertanejo nos carros que passam com o som tocando no máximo. Está localizada em Icapuí (CE), ainda uma cidadezinha a beira-mar, com muita tranquilidade e sua principal atração é, sem nenhuma sombra de dúvida, O MAR. Fica a pouco mais de 1 hora e meia de Mossoró, onde moro. Mas quando a falta de opção de uma cidade, sem praia, sem cinema e nada mais o que fazer do que beber e comer, sem dúvida uma pequena viagem - sem muito trânsito nas estradas - é tudo que alguém poderia querer.

Na beira da praia, alguns restaurantes administrados ainda por pescadores e seus familiares oferecem uma peixada digna de qualquer deus do Olimpo. Isso aliado a uma cervejinha gelada, a falta de pressa, o sol - mas prefiro ficar na sombra - e uma paisagem de doer, torna esta praia de Icapuí.

Do alto da estrada que chega a praia, podemos ver dezenas de barcos dos pescadores. É realmente de tirar o fôlego.
 
Algumas falésias para quebrar a monotonia da paisagem plana da praia. E a beleza continua...



Sem dúvida, quando qualquer um de vocês vierem ao Nordeste, é um lugar imperdível.

Posted by Picasa

Yoani Sánchez

Veja a entrevista com a blogueira cubana Digite aqui o resumo do post em Saraiva Conteúdo . É muito interessante. Conheça Cuba como ela realmente é com o texto e foto de Marcio Debellian

Professor: uma profissão estressante 2

Existem coincidências na vida que são interessantes. Alguns dias depois de eu ter publicado sobre a questão do stress do professor, recebi um e-mail através de uma lista de discussão que participo, reproduzindo um texto escrito por Clovis Rossi, da Folha de São Paulo, falando justamente sobre a mesma questão, que, por sua vez, havia sido matéria do El País (Argentina), em07/09/2009.

Reproduzo o teor aqui, obviamente sem nenhuma intenção de plágio, mas apenas por considerar que a questão da educação tem sido relegada não só no Brasil, mas em diversos outros países, inclusive alguns que pareciam ser modelo na matéria, e que algumas considerações vêm de encontro à minha "queixa" anterior.

A seguir, o texto.


A impunidade da ignorância

LONDRES - Pelo choque que me causou, repasso ao leitor o essencial de artigo do escritor espanhol Rafael Argullol para "El País".

Começa relatando que alguns dos melhores professores universitários espanhóis estão se aposentando "precipitadamente". Cita dois motivos: "o desinteresse intelectual dos estudantes e a progressiva asfixia burocrática da vida universitária".

Explico o sentimento de choque: não sei se a situação ocorre também no Brasil, mas sei que o caldo de cultura descrito por Argullol é parecido no Brasil (como, aliás, no resto do mundo).

Os professores, escreve Argullol, "se sentem mais ofendidos pelo desinteresse [dos estudantes] do que pela ignorância". Acrescenta que um amigo lhe disse que "os estudantes universitários eram o grupo com menos interesse cultural da nossa sociedade, e isso explicava que não lessem a imprensa escrita, a não ser que fosse de graça, que não buscassem livros fora das bibliografias obrigatórias, ou que não assistissem a conferências se não fossem premiados com créditos úteis para serem aprovados".

É o triunfo do que o escritor chama de "utilitarismo". Os estudantes são adestrados na "impunidade ante a ignorância", porque o conhecimento é um "caminho longo e complexo" e perde para o imediatismo da posse instantânea.

Não tenho informações para afirmar se essa situação ocorre também no Brasil. É evidente, em todo o caso, que há ou houve recentemente uma discussão sobre a asfixia burocrática.

Gilberto Dimenstein já comentou, tempos atrás, o fato de que professores de universidades públicas estavam se aposentando cedo e passando ao ensino privado.

O utilitarismo e o predomínio do individual são características contemporâneas globais. Estamos nós também cevando "a impunidade ante a ignorância"?

crossi@uol.com.br

Agosto, mês do desgosto?!

Dizem que agosto é o mês do desgosto, mas acho que muitas pessoas consideram mais o mês de março - ou, pelo menos os três primeiros meses do ano - que deixa sequelas em todo o primeiro semestre, mais exatamente, no que se refere ao nosso bolso.

Sem entrar no méridos das pessoas que têm filhos e querem dar-lhes uma boa criação e educação formal. Muitas pessoas gastam seu décimo como se não houvesse amanhã já nas festas de fim de ano. Em seguida vem o carnaval - compra de abadás, fantasias, aluguel de casas temporárias, passagens, ida a retiros de qualquer espécie etc. - e logo em seguida começam as aulas. Matrícula, livros, fardamento and so on...

Vejamos agora as outras coisinhas que a classe média deve enfrentar. Temos IPVA, IPTU, imposto de renda (a pior mordida de todas), prestação de casa e/ou de carro. É difícil de aguentar. Não são todas as pessoas que ganham os tubos ou têm a oportunidade ou a falta de ética de meter a mão no dos outros. Os impostos são extorsivos, sinto muito mas não há outra expressão adequada. Principalmente em um momento em que todos nós fomos estimulado a nos endividarmos pelo próprio Governo e agora temos que "dançar miudinho", como dizemos aqui no Nordeste, para nos haver com todas estas dívidas.

É certo que devemos nos organizar e existem formas e sites na internet que nos ajudam a fazer isso - como exemplo dou o gBolso -, mas a minha sensação é sempre que este mês de março nos puxa o tapete. Não sei se a sensação dos leitores é a mesma, mas vem logo depois de fevereiro, que é um mês curtíssimo, dando a impressão de tornar o mês seguinte muito mais longo. Como chegar até o fim? Não sei a resposta, mas parece que sempre chegamos.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Professor: uma profissão estressante

Sou professora universitária há 14 anos. Como todos, no início comecei com muito entusiasmo e dedicação - não que eu já não tenha mais dedicação, ela continua -, mas o entusiasmo... fugiu e não sei para onde foi. Todos os semestres começo com esperanças de que vou encontrar alunos interessados, que tenham uma relativa cultura geral. Bem, eles - o feras - até começam com um certo interesse, mas aos poucos a universidade vai lhes incutindo, ao invés de saber, cultura... vícios. 

A expansão realizada nas universidade de forma irresponsável e eleitoreira - falo de uma universidade estadual - onde em cada município de 500 habitantes o prefeito quer um núcleo avançado, esvazia a instituição de recursos e de qualidade de infraestrutura e de condições de trabalho para o professor. Existem professores que por uma pequena diferença de salário, sujeitam-se a viajar 2 ou 3 horas para dar aulas em municípios que não têm a mínima condição de funcionamento de uma escola de nível médio, quanto mais de um curso universitário. O professor se desgasta e o seu tempo de aperfeiçoamento e atualização vai para o espaço.
Isso, sem falar na competição - desleal - entres colegas "educadores" e a corrida de obstáculos implantada pelas agências "fomentadoras" (de quê, às vezes me pergunto) por publicações e a realização de atividades do famoso "tripé": ensino, pesquisa e extensão. Não se leva em conta as características de cada professor. Existem os que simplesmente amam estar em uma sala de aula, outros que adoram as atividades de pesquisa e há os que gostam de interagir com a comunidade. Estas três características dificilmente vêm juntas em uma só pessoa.


Por isso, a profissão de professor é bastante desgastante emocionalmente. Outras profissões como os profissionais da saúde, advogados, policiais e bombeiros, que trabalham sob pressão e que não podem correr o risco de tomar atitudes precipitadas sofrem de uma síndrome conhecida como "burn out" (desgaste profissional).


Sintomaticamente, esta síndrome se caracteriza pelo cansaço físico e intelectual, pela indiferença e a sensação de fracasso pessoal e profissional, de não saber mais o que fazer para realizar suas tarefas a contento. fazendo-os muitas vezes perder a saúde em geral. Os sintomas são fadiga física, intelectual e sexual prolongadas, cansaço permanente, e perturbações psicossomáticas de diversos graus - tenho colegas que tiveram síndrome do pânico, inclusive eu -, assim como, uma tendência à desmotivação e ao desinteresse, somada a uma dificuldade nos relacionamentos sociais que dificultam o contato com amigos e colegas. Além disso, as pessoas com a síndrome do desgaste profissional tendem a não respeitar os prazos estipulados, reduzem suas atividades de lazer, vida sedentária, perda da confiança em si mesmo, questionamento de seus valores profissionais e pessoais.


Não se assustem, por todos esses problemas, mas às vezes considero o professor como aquele velho palhaço de circo: enquanto sua vida particular desmorona, tem de manter um sorriso e ainda fazer graça para sua plateia.

Você também pode ver sobre o assunto:
PUC-PR
Universia
http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=405870&indexSearch=ID
Ser professor universitário

terça-feira, 9 de março de 2010

Ontem - O dia Internacional da Mulher



Poucos sabem, mas existe um dia Nacional da Mulher, é o 30 de abril , que já havia aparecido no Faxina da Memória e poderia ser utilizado para pensar na situação da mulher brasileira no trabalho, na vida doméstica, na sua relação com seus companheiros, filhos e restante da família e na sua situação como cidadã. Ainda está em tempo.
Mais no post completo...


Muitas pessoas comemoraram o dia internacional da mulher com poesias etc. Eu acho que a mulher de hoje, sem esquecer que a poesia também é vida, ainda precisa avançar muito mais para ter um cotidiano mais igualitário com o homem... embora isso venha mudando pouco a pouco.

Precisamos lembrar, que filhos são feitos a dois, portanto o cuidado para com eles no dia-a-dia, também devem ser compartilhados, inclusive levar e buscar no colégio, creche ou o que quer que seja.

Que chegar em casa, nem sempre é sinônimo de descanso. Existe o lixo para jogar fora, coisas a serem colocadas nos lugares, lavar pratos, arrumar guarda-roupa, dar banho em crianças, cachorros e continua uma lista infindável.

Maridos - sou solteira, portanto tenho que fazer tudo isso sozinha -, ajudem suas esposas, pois chegar em casa não significa sentar no sofá e ver uma partida de futebol.

Aos que são sensíveis à dupla jornada de trabalho da mulher dos séculos XX e XXI, dou meus parabéns pois vocês são o sonho de toda mulher.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Lily ou Gisele?

Lily em toda a sua elegância e esbeltez, enfeitando meu quarto.

Posted by Picasa

Oscar 2010

Guerra ao terror detona Avatar. Várias comemorações, primeiro porque Kathryn Bigelow era ex-mulher de James Cameron e a primeira mulher a vencer o prêmio de direção, melhor filme, melhor montagem, melhor roteiro adaptado e mais 5 prêmios. E segundo, Avatar fez uma campanha de marketing tão grande que já era tido como vencedor. O que demonstra que, esse ano pelo menos, uma boa história vence os efeitos especiais. O filme "Avatar", de James Cameron, levou o Oscar de Melhor Fotografia, melhor direção de arte, melhor efeitos visuais (óbvio, viu Cleiton rsrsrs).

Ben Stiller vestido de uma avatar bem estranho, e eu poderia dizer grotesco, entrega prêmio de melhor maquiagem para Star Trek


Kathryn Bigelow - Melhor direção

James Cameron ficou a ver navios - era o Titanic afundando.

Algumas surpresas...

Sandra Bullock como melhor atriz, vencendo figurinhas carimbadas como Meryll Streep - maravilhosa - e Helen Miren, que ganhou ano passado com A Rainha. Todas atrizes de alto calibre e eu ainda não sei porque Bullock venceu. Jeff Bridges, vindo de uma família de excelente atores, ganhou o de melhor ator pelo papel de um músico decadente. Preciso ver. O pior é que nem todos os filmes nomeados, ou vencedores, passam nos cinemas. Pelo menos baixei Precious (melhor roteiro adaptado e a atriz, novata, foi elogiadíssima por Oprah Winfrey) e Guerra ao terror pela internet.

 Trailer The Hurt Locker (Guerra ao terror)


Jeff Brigdes

Um filme argentino a ganhar prêmio de melhor filme de língua estrangeira,"O Segredo dos Seus Olhos", também foi uma surpresa. Um documentário sobre a matança de golfinhos para vender a carne na China também levou um pêmio.
Bem, é isso. Essas são as categorias que me interessam. As famosas piadinhas, que esse ano ficaram a cargo de Steve Martin e Alec Baldwin, não fizeram minha cabeça. Eu gostava mesmo era de Billy Cristal. Mas a gente não pode ter tudo que quer.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...