Páginas

domingo, 14 de março de 2010

Agosto, mês do desgosto?!

Dizem que agosto é o mês do desgosto, mas acho que muitas pessoas consideram mais o mês de março - ou, pelo menos os três primeiros meses do ano - que deixa sequelas em todo o primeiro semestre, mais exatamente, no que se refere ao nosso bolso.

Sem entrar no méridos das pessoas que têm filhos e querem dar-lhes uma boa criação e educação formal. Muitas pessoas gastam seu décimo como se não houvesse amanhã já nas festas de fim de ano. Em seguida vem o carnaval - compra de abadás, fantasias, aluguel de casas temporárias, passagens, ida a retiros de qualquer espécie etc. - e logo em seguida começam as aulas. Matrícula, livros, fardamento and so on...

Vejamos agora as outras coisinhas que a classe média deve enfrentar. Temos IPVA, IPTU, imposto de renda (a pior mordida de todas), prestação de casa e/ou de carro. É difícil de aguentar. Não são todas as pessoas que ganham os tubos ou têm a oportunidade ou a falta de ética de meter a mão no dos outros. Os impostos são extorsivos, sinto muito mas não há outra expressão adequada. Principalmente em um momento em que todos nós fomos estimulado a nos endividarmos pelo próprio Governo e agora temos que "dançar miudinho", como dizemos aqui no Nordeste, para nos haver com todas estas dívidas.

É certo que devemos nos organizar e existem formas e sites na internet que nos ajudam a fazer isso - como exemplo dou o gBolso -, mas a minha sensação é sempre que este mês de março nos puxa o tapete. Não sei se a sensação dos leitores é a mesma, mas vem logo depois de fevereiro, que é um mês curtíssimo, dando a impressão de tornar o mês seguinte muito mais longo. Como chegar até o fim? Não sei a resposta, mas parece que sempre chegamos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...